Revista da Faculdade Paulo Picanço https://revista.facpp.edu.br/index.php/rfpp <p>A Revista da Faculdade Paulo Picanço (RFPP) tem por objetivo disponibilizar artigos científicos de interesse para as áreas da Odontologia, Enfermagem e Psicologia, a fim de promover acesso gratuito e universal ao conhecimento científico.</p> <p>As submissões de trabalhos são recebidas em fluxo contínuo.</p> <p>ISSN 2764-6289</p> Faculdade Paulo Picanço pt-BR Revista da Faculdade Paulo Picanço 2764-6289 <p>Esta licença permite que outros remixem, ajustem e desenvolvam seu trabalho de forma não comercial, desde que creditem a autoria e licenciem suas novas criações sob os mesmos termos.</p> Fatores de risco para mucosite oral em pacientes submetidos ao transplante de células-tronco hematopoiéticas https://revista.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/13 <p><strong>Objetivo:</strong> Avaliar os parâmetros hematológicos, microbiológicos, esquema terapêutico e incidência de Mucosite Oral (MO) em pacientes submetidos ao transplante de células-tronco hematopoéticas (TCTH). <strong>Material e Métodos:</strong> Trata-se de um estudo observacional em que foram coletadas amostras de 15 pacientes para realização de sorologia para Epstein Baar (EBV), Citomegalovírus (CMV) e Herpes vírus (HSV) e hemograma. Após o transplante os pacientes foram avaliados para identificação de alterações da mucosa oral, como mucosite, infecções oportunistas e avaliação da dor, nos dias D+3, D+6, D+9 e D+10. Os testes de Friedman/Dunn, exato de Fisher e X² foram usados ​​para avaliação estatística (p&lt;0,05, SPSS). <strong>Resultados:</strong> 93,3% dos pacientes haviam passado por pelo menos um episódio de MO, sendo o grau 1 o mais prevalente (48,0%, n=36) (p&lt;0,001). Treze pacientes (86,7%) não apresentaram IgM reativa para HSV e em nenhum deles foi identificada IgM para EBV ou CMV. 93,3% dos pacientes eram IgG reagentes para EBV e CMV e três pacientes apresentavam candidíase. Houve aumento significativo&nbsp; de mucosite em pacientes com hematócrito&lt;30,0% (p=0,005), plaquetas&lt;50.000/mm3 (p=0,011) e leucócitos &lt;2.000/mm3 (p=0,145). No entanto, apenas pacientes com &lt;2.000 leucócitos (p = 0,044) apresentaram MO em D+10 (100%), sendo 15,9 mais comuns nesses pacientes. <strong>Conclusão:</strong> os pacientes submetidos ao TCTH apresentam alta incidência de episódios de MO, mas sem associação com infecções fúngicas ou virais. A MO apresentou forte relação com leucopenia, sendo o grau 1 mais prevalente. Sugere-se que fatores hematológicos possam estar relacionados e predizer o aparecimento da mucosite oral, impactando em prevenções mais eficazes.</p> Angela Maria Pita Tavares de Luna Antonio Ernando Carlos Ferreira Junior Nátalia Costa Bezerra Freire Diana Maria de Almeida Lopes Mariana Araújo Maciel Paulo Goberlânio de Barros Silva2 Fernando Barroso Duarte Ana Paula Negreiros Nunes Alves Copyright (c) 2022 Licença: Atribuição - Não Comercial - Compartilha Igual (CC BY-NC-SA) https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2022-05-18 2022-05-18 2 2 17 17 Reabilitação auricular com prótese adesiva https://revista.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/15 <p><strong>Introdução: </strong>As causas das mutilações faciais são diversas, podendo advir de tumores, traumas ou doenças congênitas. A perda de estruturas faciais interfere diretamente no cotidiano do paciente mutilado, tendo impacto psicológico e comportamental importante.<strong> Descrição do caso:</strong> No presente caso clínico, um paciente sofreu amputação parcial da orelha devido à mordida de um cão. Como forma de restauração de tecidos biológicos perdidos, a cirurgia plástica reconstrutiva poderia ser a melhor alternativa, contudo foi refutada pelo paciente pela necessidade de vários procedimentos cirúrgicos. A confecção de uma prótese adesiva em silicone foi então realizada, reabilitando-se a aparência estética de forma satisfatória. <strong>Discussão: </strong>As dificuldades inerentes à reconstrução cirúrgica auricular relativas à anatomia complexa desse membro, a necessidade de área doadora de enxerto, a imprevisibilidade de resultado estético e os custos foram motivos para preferência do paciente pela prótese bucomaxilofacial com retenção adesiva. <strong>Conclusão:</strong> Os autores concluem que a prótese auricular adesiva em silicone pode ser uma opção estética de bom prognóstico, de resultado rápido e de baixo custo para casos de perda parcial do pavilhão auricular.</p> Wagner Araújo de Negreiros Larissa Stefany Brito Nogueira Revila Bianca Nunes Oliveira Victor Batalha dos Santos Quezia Rocha Damasceno Amanda de Menezes Porto Copyright (c) 2022 Licença: Atribuição - Não Comercial - Compartilha Igual (CC BY-NC-SA) https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2022-05-18 2022-05-18 2 2 Atletas com deficiência visual no esporte paralímpico https://revista.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/17 <p><strong>Introdução:</strong> O Brasil ocupa uma posição de destaque nos Jogos Paralímpicos, nas suas participações desenvolveu boa atuação em diversas modalidades, garantindo medalhas e trazendo reconhecimento aos atletas brasileiros com deficiência. Dentre as modalidades praticadas por atletas com deficiência visual temos o Futebol de Cegos, o Goalball e o Judô. Essas modalidades apresentam boa repercussão nos jogos e na última edição foram medalhistas. <strong>Objetivos</strong>: Investigar sobre os atletas com deficiência visual no esporte paralímpico e as principais repercussões sobre as condições de saúde orofacial dessa população. <strong>Materiais e métodos</strong>: Foi realizada uma revisão de Literatura, por meio da busca de artigos científicos nas principais bases de dados e plataformas de pesquisa. <strong>Resultados</strong>: Na Revisão, apresentamos as modalidades e suas particularidades, trazendo para a realidade da Odontologia do Esporte, especialidade responsável pelos cuidados ao atleta, incluindo a prevenção aos possíveis acidentes inerentes à prática das modalidades e também às características da deficiência. <strong>Conclusão</strong>: A prática de esportes tem um efeito positivo para as pessoas com deficiência. O envolvimento com o esporte influencia não apenas a saúde física e mental de uma pessoa, mas também o autoconceito, a autoestima, a aparência física percebida por si, por fim, a satisfação com a vida.</p> Marina Favrin Eduardo Rodrigues Liporaci Lucas Berard Neide Pena Coto Copyright (c) 2022 Licença: Atribuição - Não Comercial - Compartilha Igual (CC BY-NC-SA) https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2022-05-18 2022-05-18 2 2 10 10 Uma indicação precisa de attachments em reabilitação oral na atualidade https://revista.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/20 <p>Os <em>attachments </em>ou encaixes ainda têm indicação em reabilitação oral na era dos implantes dentários? Certamente. Esta modalidade de retenção protética pode possibilitar a restauração funcional e estética do sistema mastigatório com grande qualidade, especialmente quando o paciente não puder se submeter à terapia com implantes osseointegráveis. O presente relato de caso tem o objetivo de apresentar uma situação clínica de reabilitação oral maxilar de uma paciente usuária de bifosfonato por via intravenosa. A impossibilidade de se submeter a procedimentos cirúrgicos levou à indicação dos <em>attachments </em>de semiprecisão, prótese fixa dentogengival e prótese parcial removível metaloplástica. Os autores concluem que esta modalidade de retenção protética ainda pode ser uma opção de tratamento viável sob os pontos-de-vista funcional e estético, principalmente quando condições sistêmicas contraindicam a reabilitação com enxertos ósseos e implantes dentários.</p> Wagner Araújo de Negreiros Francisco Joel Pinheiro Raiany Vieira Uchoa Jozely Francisca Mello Lima Daniel Sartorelli Marques de Castro Copyright (c) 2022 Licença: Atribuição - Não Comercial - Compartilha Igual (CC BY-NC-SA) https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2022-05-18 2022-05-18 2 2 11 11 Laminados cêramicos https://revista.facpp.edu.br/index.php/rfpp/article/view/21 <p><strong>Objetivo:</strong> Realizar uma revisão de literatura de estudos recentes sobre laminados cerâmicos quanto aos parâmetros para o sucesso desse tipo de restauração. <strong>Materiais e métodos:</strong> Foi realizada uma busca nas principais bases de dados que incluem a Biblioteca Nacional de Medicina (MEDLINE-PubMed), ISI Web of Science e Scopus. Foram coletados artigos em inglês e português nos últimos 20 anos. <strong>Resultado:</strong> Foi analisado o sucesso dos laminados cerâmicos no tempo de médio a longo prazo. A resposta periodontal nos laminados cerâmicos variou entre aceitável a excelente e mantiveram suas características estéticas tendo satisfação elevada entre os pacientes. Os laminados cerâmicos apresentam uma alta taxa de sobrevivência, independentemente de o preparo apresentar ou não a cobertura incisal. As principais alterações observadas com relação à estética estão relacionadas à mudança da espessura da cerâmica e com as tonalidades do cimento utilizado. A espessura da restauração influencia as mudanças de cor e luminosidade para cimentos dual convencional e fotopolimerizável. <strong>Conclusão:</strong> Portanto, os laminados cerâmicos são um tratamento conservador para restabelecer a forma e a cor dos dentes anteriores. Torna-se de extrema importância o conhecimento das diferenças na composição química e qualidade das cerâmicas que podem ser utilizadas. Uma vez que o protocolo clínico seja corretamente seguido por um profissional capacitado, é completamente possível que seja alcançada uma reabilitação estética, funcional e durável com resultados previsíveis</p> Walleska Feijó Liberato Cinthia Silva de Oliveira Ana Luísa Homem Homem Angélica Santiago Fernandes Cecília Fernandes do Nascimento Luis Felipe Jochims Schneider Larissa Maria Assad Cavalcante Copyright (c) 2022 Licença: Atribuição - Não Comercial - Compartilha Igual (CC BY-NC-SA) https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0 2022-05-18 2022-05-18 2 2 14 14